quarta-feira, 19 de abril de 2017

Proteção da Biodiversidade Costeira

No sábado, dia 22 de Abril das 16h30 às 18h30, será realizada uma ação de limpeza de praia, seguida de uma atividade prática sobre os impactos do lixo nos organismos marinhos, orientada pelo investigador Tarso Costa. 

Cine'Eco | Sessão 5

Cine'Eco | Sessão 5
Sexta-feira, 21 de Abril, 21h00 > Expolab [Lagoa]
CIN`ECO Extensão 2016 - Sessão 5

ENTRADA LIVRE
CRIMEIA, O SONHO DO IMPERADOR de Daniel Dloouhy
Áustria, 2016, 15 minutos

Este é um filme político sobre o futuro da Crimeia e da Europa. Os nossos heróis brincam às guerras numa zona de guerra real e onde as fronteiras entre ficção e a realidade se confundem..

+

OS ELEFANTES NÃO PODEM SALTAR de Rodrigo Saez Molina
Chile, 2015, 49 minutos

Na cultura asiática, os elefantes são um símbolo mitológico da grandeza, mas na realidade estes animais estão a morrer por causa de seres humanos. Um elefante manso é forçado a trabalhar muito duro e os elefantes selvagens têm que lutar constantemente para sobreviverem. Há uma esperança e esta está nas nossas mãos.

+

AQUAMAZONIDA de João Leite
Portugal/Bélgica, 2016, 40 minutos
PRÉMIO LUSOFONIA / CAMACHO COSTA

Este documentário deixa o rio Amazonas falar de si próprio. Entre lendas populares e encontros com os seus habitantes, fala-nos da sua jornada desde a sua foz até manaus, no coração da Amazónia.

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Festival Cine'Eco|Seia nos Açores - 13 de Abril 2017

Cine'Eco | Sessão 4


CIN`ECO Extensão 2016 - Sessão 4
Quinta-feira, 13 de Abril, Cine Solmar, 21h00
ENTRADA LIVRE


LUCENS de Barelli Marcel
Suiça, 2015, 6 minutos

A história da primeira central nuclear construída 100% na Suiça... mas também da última.

+

SOS NA ILHA DE SANTA MARIA de Jorge Almeida
Portugal, 25 minutos
PRÉMIO SÉRIE E REPORTAGEM DE TELEVISÃO

As reservas marinhas na ilha de Santa Maria, nos Açores estão em risco de extinção. A culpa é dos pescadores que continuam a fazer ali a sua faina perante a passividade da Marinha. Os operadores de mergulho já sentem vergonha de levar os turistas a mergulhar naquelas águas açorianas.

+

FLORES DO FUTURO: DOBRA VODA de Valérie Valette
França, 82 minutos
PRÉMIO EDUCAÇÃO AMBIENTAL

“Flores do Futuro: Dobra Voda" explora uma visão complementar das mudanças climáticas. O efeito estufa não é o único responsável: as modificações na superfície do planeta por causa da actividade humana alcançou um ponto crítico. O ciclo da água a uma pequena escala é fundamental para o equilíbrio do nosso planeta. A sua ruptura através da destruição dos ecosistemas naturais e as más práticas agrícolas, conduzem a consequências tão desastrosas como ignoradas. Mas que se podem recuperar rápido e fácilmente, numa escala de tempo e recursos numa escala humana… Da Eslováquia às reservas indias do Dakota, do País Basco em Espanha ao Burkina Faso, do Paraguay e desde Coreia a França, apresentam-se várias soluções para o ciclo e utilização da agua a uma pequena escala.


terça-feira, 4 de abril de 2017

quarta-feira, 29 de março de 2017

Páscoa no Expolab

Inscrições disponíveis aqui.

Alimentos: Como descodificar os rótulos.

Inscrições disponíveis aqui.

Festival Cine'Eco|Seia nos Açores - 31 de Março 2017

Cine'Eco | Sessão 3
CIN`ECO Extensão 2016 - Sessão 3
31 de Março, Cine Solmar, 21h00

ENTRADA LIVRE

 
CULTIVANDO EM 2020 de Miriam Steen
Alemanha, 2015, 2’

Como será a agricultura biológica no futuro? O agricultor Rechtenbach tenta defender a saúde do seu gado Highland contra a crescente poluição usando uma nova tecnologia. Um documentário de ficção científica.

+

MEA CULPA de Oleksandra Protsenko
Ucrânia, 2016, 4’07’’

Mea culpa ... Mea maxima culpa ... Todos os dias nós devemos pensar sobre as nossas ações e consequências.

+

O NORMAL É MAIS QUE UM FILME de Renee Scheltema
África do Sul, 93’
PRÉMIO EDUCAÇÃO AMBIENTAL

A premiada cineasta Renée Scheltema realizou um grande retrato do que está acontecer com o planeta através de um ponto de vista ambiental. Este filme mostra-nos as causas e sintomas, e investiga uma variedade de SOLUÇÕES para inverter o declínio global.